Skyrim: análise

Novo RPG da Bethesda inspirado em Elder Scrolls IV e Fallout 3

Análise   Death 15 Nov 11 15h

Skyrim - o novo RPG da Bethesda - está finalmente disponível. A sua acção tem lugar na parte norte do famoso mundo de The Elder Scrolls, numa região montanhosa e com neve, que inclui uma guerra civil, várias batalhas contra forças ancestrais e claro, muitos dragões.

Dark Elf

Dark Elf

O básico

Os jogadores estão na pele de um Dragonborn, uma personagem que possui uma alma de dragão e a habilidade de falar a sua lingua na forma de dragon shouts, que os tornam mais poderosos.
Quem está só a pensar seguir a quest principal, vai deixar de lado um grande mundo onde tudo está ligado. Uma das grandes armas deste RPG é a sua história e à medida que avançamos, as nossas descobertas e side quests começam a tornar-se cada vez mais interessantes e está tudo tão bem organizado que vale a pena investir o nosso tempo a fazê-las.

Quem está à espera de seguir o caminho linear de um herói que salva tudo e todos, vai encontrar algumas surpresas. Em Skyrim encontra-se um pouco de tudo e não devemos confiar demasiado em ninguém. Qualquer NPC pode ter uma side quest, algo para nos ensinar ou algo a acrescentar à história do jogo.


Visual

Visualmente o jogo está excelentee com grande nível de detalhe, nada parece ser desenhado ao acaso. Apesar do tema nórdico dominar as cenas com as suas bonitas montanhas, é possível encontrar sitios muito diferentes.
Os cenários que mais se distinguem visualmente encontram-se debaixo do chão entre ruínas e dungeons espalhadas pelo mundo. Alguns destes sítios são autênticos labirintos, capazes de nos fazer gastar várias horas para os completar.

Tundra

Tundra

Combate

O combate arcane está muito bem feito, quase que nos dá a sensação de estarmos dentro do jogo a efetuar feitiços com as nossas próprias mãos. Há uma ligação excelente entre o caster e o seu alvo. As animações e efeitos estão excelentes.

O combate físico não parece oferecer o mesmo entusiasmo do arcane. No entanto, não deixa de ser um excelente sistema e onde se nota uma melhor respostas por parte dos nossos inimigos. As suas animações estão igualmente bem feitas tanto na perspectiva na primeira ou na terceira pessoa.


Progressão

Os sistemas de progressão de stats têm a forma de constelações. Desde Alquimia a qualquer tipo de magia ou habilidade para abrir cadeados, tudo pode ser desbloqueado a partir do gigantesco sistema de constelações.
Se és dos jogadores que não tem paciência para explorar todas as combinações, podes ficar descansado uma vez que cada mecânica evolui à medida que é usada pelos jogadores.

Conclusão

Skyrim é sem dúvida um dos melhores jogos do ano. A sua complexidade, diversidade e história dão-nos vontade de explorar cada centimetro do RPG. Os seus gráficos e som estão excelentes, do melhor que temos visto. O único ponto negativo prende-se com pequenos problemas (bugs) que fazem voar NPCs ou nos prendem a paredes, mas esperamos que seja corrigido muito depressa.

Este é sem dúvida um jogo a experimentar e grande candidato a jogo do ano.


Consulta:





Enviar comentário: É necessário estar registado e com login.


 
 
ARTIGOS e VIDEOS relacionados:
RPG

Skyrim é sucesso na Steam

Jogo vende 3x mais do que os restantes »»». Dez/2011 17h

RPG

Elder Scrolls V: Skyrim não terá demo

Bethesda diz que jogo é demasiado grande e complexo »»». Jul/2011 20h

RPG

The Elder Scrolls V: Skyrim

A sequela do popular RPG foi considerado o melhor jogo em demonstração na E3 2011 »»». Jun/2011 2h

RPG

Torchlight II: análise

Diablo III tem um concorrente à altura »»». Out/2012 16h

RPG

Torchlight II: lançamento anunciado

Finalmente já há data de lançamento para o RPG multiplayer de acção »»». Set/2012 16h